“O Auto da Compadecida” faz história no Lona na Lua

4-Sep-2017

Montagem de dirigida e adaptada por Zeca Novais levou quase duas mil pessoas ao local

 

          Chegou ao fim no último final de semana a temporada da peça “O Auto da Compadecida”, do escritor nordestino Ariano Suassuna e dirigida e adaptada por Zeca Novais. Sucesso absoluto de crítica e público, a montagem concluiu o projeto “Com a Cabeça na Lua”, parceria do Lona na Lua com o Instituto Phi.

          Muitos foram os motivos para considerar “O Auto” como uma das maiores montagens já produzidas no espaço. Em cena, mais de 90 crianças e adolescentes do Projeto participaram. Na banda, alunos da oficina de música se juntaram aos pais colaboradores e orquestraram a sonoplastia em todas as apresentações. Além disso, chamou a atenção a quantidade de espectadores vindos de cidades vizinhas à Rio Bonito, como Tanguá, Silva Jardim e Casimiro de Abreu. “Estou completamente emocionada. Foi a primeira vez que vim ao Lona e pude entender essa energia que tanto falam” conta Maria Aparecida, aposentada e moradora de Silva Jardim.

        Nas seis noites de apresentação do “Auto”, quase duas mil pessoas passaram pelo espaço cultural. Para o fundador do Lona na Lua, Zeca Novais, as cidades próximas a Rio Bonito estão começando a entender a importância que o Projeto tem na região. “O Lona na Lua existe pra transformar as pessoas. E a população, não apenas riobonitense, já tem essa consciência. A arte vai seguir pulsando cada vez mais no interior do Rio de Janeiro”, resumiu.

         A grande surpresa da montagem ficou por conta dos protagonistas do espetáculo. Diogo Brandão, de 13 anos, e Pedro Fernando, de apenas 11, encenaram os personagens Chicó e João Grilo. E se o público se encantou e se divertiu com essa dupla a cada sessão, a mãe de Pedro, a recepcionista Marcia Conceição, teve que segurar a emoção em todas. “Faço questão de estar em todos os dias, seja nos ensaios ou nas apresentações, e cada dia é um sentimento diferente. Ele (Pedro) ama teatro e eu como mãe estou super feliz e emocionada. A princípio ele faria parte da introdução. Mas aí o Zeca queria observá-lo e perguntou se eu podia ficar. Na mesma hora disse sim, porque eu apoio muito meu filho”, lembrou Maria.

Please reload

Please reload

Arquivo

NOTÍCIAS

Logo Lona na Lua

Sede Lona na Lua

Rua Admário Alves de Mendonça, 121, Centro, Rio Bonito-RJ

Casimiro de Abreu

Rua Julio Armindo Mozer, S/N, Mataruna, Casimiro de Abreu

Centro Adm Célio Sarzedas

Av. Amaral Peixoto, s/nº, Vila Campo Alegre – Casimiro de Abreu

(21) 98502 0168

(21) 99564-0609

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle