Logo Lona na Lua

Sede Lona na Lua

Rua Admário Alves de Mendonça, 121, Centro, Rio Bonito-RJ

Casimiro de Abreu

Rua Julio Armindo Mozer, S/N, Mataruna, Casimiro de Abreu

Centro Adm Célio Sarzedas

Av. Amaral Peixoto, s/nº, Vila Campo Alegre – Barra de São João

(21) 98502 0168

(21) 99564-0609

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle

Lona Na Lua Vai Ganhar Sede Própria Em 2019

1-Nov-2018

 

          Uma parceria com a Prefeitura de Rio Bonito vai permitir que o projeto cultural Lona na Lua ocupe uma área no terreno do antigo DNER, no Centro.

          A partir do ano que vem, o projeto sociocultural Lona na Lua passa a funcionar em novo endereço. Prestes a completar 10 anos de fundação, o projeto vai ocupar, de maneira definitiva, parte do terreno do antigo Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), localizado na entrada do bairro Cidade Nova. O espaço foi cedido pela Prefeitura de Rio Bonito, que já utiliza o local como sede do Programa Municipal de Combate a Dengue.

          As obras começaram na última segunda-feira (22) com o trabalho de terraplanagem. A previsão é que, em janeiro, o novo espaço já esteja funcionando. “Estamos preparando o terreno para receber a nossa estrutura. A estética será a mesma, terá o mesmo layout. Não vamos mudar quase nada, só vamos ganhar mais espaço. Toda nossa estrutura é móvel, já foi feita pela equipe do Caldeirão projetando uma possível mudança, já que ocupávamos uma área emprestada (na Avenida Sete de Maio, no Centro)”, revelou Zeca Novais, diretor do projeto.

          O espetáculo “Petruchio e Catarina”, que entra em cartaz no dia 30 de novembro, marcará a despedida do projeto do atual espaço. “As oficinas seguem normais até o dia 9 de dezembro, quando encerraremos oficialmente nossas atividades aqui nesse espaço. O espetáculo ‘Petruchio e Catarina’ marcará nossa despedida. Foram momentos inesquecíveis aqui nesse espaço, mas chegou a hora de irmos para o nosso cantinho. Agradeço imensamente ao Gibran (Mansur), ao Guiga (Guilherme Nogueira) e a Flávia (Nogueira) que nos cederam esse espaço (na Av. Sete de Maio) por seis anos sem pedir nada em troca. Não posso deixar de lembrar também do Bebeto (José Roberto Andrade), que foi o primeiro a abrir as portas para a Lona lá no começo (quando o projeto ainda funcionava na Mangueirinha) . São empresários que acreditam na arte como ferramenta de inclusão social. Gratidão”, agradeceu.

         Com o novo espaço, Zeca acredita que será possível ampliar as atividades desenvolvidas no projeto. “A ideia é aproveitar a área externa para expandir as nossas oficinas. O projeto já conta com aulas de teatro, circo, dança, música, cinema, e mais recentemente roteiro, cenografia e figurino. Estamos projetando para essa nova etapa da Lona aulas de trapézio, acrobacia em tecido, entre outras. Desde 2016, a Lona passa por um processo de expansão e ter uma sede própria é uma conquista muito importante para gente”, afirmou o produtor cultural.

Campanha

          Uma campanha foi lançada nas redes sociais com o intuito de arrecadar recursos para iniciar as obras. Zeca conta que a meta era atingir 100 sacos de cimentos em uma semana, mas bastou um dia para o objetivo ser alcançado. “A população sempre abraçou nosso projeto. E dessa vez não foi diferente. A obra está orçada em mais de R$ 30 mil e não temos dinheiro suficiente para isso. Por isso, iniciamos uma campanha nas redes sociais para conseguir recursos para tocar a obra. Em um dia batemos a nossa meta inicial. Isso é fruto de muito trabalho, que nos fez ter essa credibilidade perante a população. Nós estamos acostumados a nos reinventar, crescemos diante das adversidades. Ao todo, são 465 sacos de cimento para deixarmos a Lona lindona como ela merece. Mas, a verdade é que se eu tinha alguma dúvida de que poderíamos conseguir, em um dia de campanha eles provaram que eu estava errado”, revelou.

          Os doares terão seus nomes eternizados numa placa que será instalada no novo espaço. “Vamos fazer uma placa vitalícia com os nomes de todos amigos que contribuíram nessa campanha. É mais uma maneira de o Lona na Lua mostrar para todo mundo que por aqui a união transforma sonhos em realidade. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas não tenho dúvidas que vamos chegar lá. Precisamos de cimento, areia, telas, cal pra massa, pedra brita e pessoas dispostas a ajudar”, disse. 

          Zeca fez questão de esclarecer, por exemplo, que a verba repassada pelo ‘Criança Esperança’ não pode ser destinada para esse fim. “Fomos selecionados através de um edital que define onde a verba pode ser aplicada. Não posso pegar o dinheiro e destinar para a obra. Desta forma, estaria descumprindo o edital. A verba do ‘Criança Esperança’ é empregada no pagamento de professores e na compra de instrumentos e lanches, por exemplo. Não posso gastar da maneira que bem entender. Por isso, é tão importante a bilheteria dos espetáculos e os recursos do ‘Projeto Escola’. Com essa verba, mais a doação direta dos empresários parceiros do projeto, vamos tocando a obra”, encerrou.

          As doações podem ser feitas através de depósito bancário ou diretamente no Espaço Cultural Lona na Lua. Quem preferir pode também efetuar a compra do material em qualquer loja da cidade e comunicar a doação através do telefone (21) 995640609 ou pelo e-mail contato@lonanalua.org.br.

 

Doações

Associação Cultural e Social Lona na Lua

CNPJ: 13.191.238/0001-93

Caixa Econômica Federal

Agência: 0769

Conta Corrente: 53660-8

Op: 003

 

 

FONTE: Jornal Folha da Terra

Please reload

Please reload

Arquivo

NOTÍCIAS